Agropecuaria

Produção de sementes no Brasil

Publicidade

A nova legislação sobre proteção de patentes e PVP para sementes fortaleceu a competitividade e a infraestrutura do Brasil para a produção de sementes.

Este artigo examina o estado atual da produção de sementes no Brasil e como essas novas leis podem afetá -lo no futuro. Também explora o impacto das melhorias na produtividade na indústria de sementes no Brasil.

Publicidade

Continue lendo para saber mais …. e não se esqueça de compartilhar este artigo com outros agricultores! É hora de agir!

Os aumentos de produtividade fortaleceram o potencial do Brasil para competir

De acordo com o relatório sistemático de diagnóstico do país (SCD) do Banco Mundial, a produtividade no Brasil aumentou 1,6% ao ano entre 2001 e 2013. Por outro lado, a China e a Rússia experimentaram taxas de crescimento de até 5,5% e 9,6%, respectivamente.

Em outras palavras, o Brasil sente que sua produtividade aumentou, mas a qualidade de seu trabalho diminuiu. Isso pode ser resultado de fatores como baixa infraestrutura e alto custo de crédito.

Publicidade

O país é globalmente significativo para a produção de alimentos e a sustentabilidade ambiental. É um dos três principais produtores de alimentos e outras mercadorias do mundo e tem uma alta proporção de agricultores com capacidades empresariais.

O Brasil é o lar das maiores reservas de biodiversidade do mundo e fornece serviços ambientais vitais. Em 2006, a produção de proteínas de culturas foi 20 vezes maior que a proteína do gado, e o país usou 2,6 vezes menos terra do que em 1990.

Infraestrutura para produção de sementes

No ano de 1996-97, a infraestrutura para a produção de sementes no Brasil representou um décimo de toda a produção agrícola, com 1.045 unidades de processamento e 1.215 unidades de armazenamento. Aproximadamente 5.072.000 toneladas de sementes foram armazenadas nessas instalações.

No entanto, apesar desses investimentos em larga escala, a indústria de sementes ainda fica para trás em termos de cultivares apropriadas, unidades de processamento e laboratórios credenciados. Essas deficiências são amplamente atribuíveis ao fato de o setor de sementes depender de mais de 38.000 agricultores no Brasil.

Apesar dos desafios enfrentados pelo setor, existem algumas perspectivas promissoras. Primeiro, o investimento privado na produção de sementes deve crescer 30 %. Até 2020, estimou -se que o investimento fixo total atinja mais de US $ 5 bilhões.

A indústria de sementes no Brasil é amplamente dominada por empresas multinacionais, com muitas dessas empresas que possuem centros internacionais de P&D e contratando com outras empresas para obter culturas de sementes. Com a nova legislação de sementes em vigor, o setor privado provavelmente investirá mais em pesquisa e desenvolvimento agrícola, promovendo a parceria entre os setores público e privado.

Impacto de novas patentes e legislação de PVP na produção de sementes

Os agricultores chilenos comemoraram sua vitória sobre a lei de PvP em 2014, o que tornaria ilegal vender sementes camponesas que não atendem aos critérios de DUs industriais. Também exigiria o registro de variedades camponesas no Escritório Nacional de Sementes.

Os agricultores se opuseram à lei, que eles consideravam como controlando ainda mais os camponeses e levando à biopiracia. Mas esses movimentos não desistiram da esperança. Eles continuam lutando e continuam a aumentar a conscientização entre os agricultores.

Enquanto os governos e a indústria continuam apoiando a legislação, organizações ambientais e organizações de agricultores estão se preparando para resistir às mudanças no marketing de sementes.

O novo PVP e a legislação de patentes no Brasil é um passo significativo para garantir que as sementes camponesas locais sejam protegidas.

No entanto, a nova legislação não é a única ameaça à produção de sementes no Brasil.

O Projeto de Lei de Direitos dos Criadores de Plantas, atualmente em consideração no parlamento brasileiro, imporia restrições legais ao uso dos agricultores de sementes, presumiria que os criadores possuem variedades e impediriam os agricultores de reutilizá -los.

Sob essa nova lei, os agricultores enfrentariam severas penalidades, incluindo ter suas casas pesquisadas sem mandado, perdendo suas colheitas e até enfrentando penas de prisão.

Jonathan

Diretor de Marketing na empresa Jmsl Marketing, Mora em Nova Iguaçu, Casado, Entrou em Setembro de 2011 para o mundo literário. Formado em letras na UCB no RJ em 2016.

Post Recente

Ficus Lyrata: Curiosidades e Dicas de Como Cuidar

Ficus Lyrata é uma figueira tropical que pode crescer até uma altura de 20 metros.…

1 mês Atras

Como plantar uma cebola de vaso

Como plantar uma cebola de vaso é fácil e pode ser feita com a ajuda…

1 mês Atras

Como plantar a cebola da cabeça

Se você está procurando um guia sobre como plantar cebolas, então chegou ao lugar certo.…

1 mês Atras

Como plantar cebola a partir de sementes

Aprenda a plantar cebolas a partir de sementes. Este guia cobrirá várias etapas importantes: semear…

1 mês Atras

Como adicionar uma bancada de concreto a uma pequena cozinha de estilo industrial

Se você tem uma cozinha de estilo moderno ou industrial, pode combinar aço inoxidável e…

1 mês Atras

Benefícios de um apartamento de cozinha totalmente planejado

Quando se trata de planejar sua cozinha de apartamentos, investir em uma cozinha totalmente planejada…

1 mês Atras

Este Site Usa Cookies Para sua Melhor Experiência.

Ler